Ozonioterapia

A ozonioterapia é um tratamento medicinal que utiliza o gás ozônio em concentrações terapêuticas. 

Em primeiro lugar, prepara-se o gás em um gerador de ozônio medicinal a partir do gás oxigênio. Ele deve ser aplicado logo em seguida, visto que em menos de 20 minutos decompõe-se novamente em gás oxigênio.

Quais os benefícios da ozonioterapia?

São inúmeros. É possível destacar não apenas a redução da inflamação e do estresse oxidativo como também a melhora da circulação e do sistema imune. Sendo assim, a terapia com ozônio se mostra eficiente no tratamento de artroses, artrites, bursites, câncer, doenças autoimunes e infecções agudas. Infecções crônicas como, por exemplo, o HIV, a hepatite e a herpes, também podem ser combatidas.

Sem dúvida, esse tratamento já é levado a sério ao redor do mundo. Países como Alemanha, Espanha, Itália, Israel, Rússia e Cuba, por exemplo, já utilizam a ozonioterapia como complemento aos tratamentos convencionais. Apesar de a eficácia e segurança do tratamento já ter sido comprovada a partir de diversos estudos, ainda assim é pouco divulgado por se tratar de um procedimento barato.

Mas como é feita a aplicação de ozônio?

Ela pode ser feita localmente assim como de forma sistêmica. Localmente, podem ser realizadas não apenas por meio de uma agulha ou seringa como também por bolsa ionizada. Nesse último processo, o gás é injetado dentro de uma bolsa que envolve o local. Ou seja, muito comum no tratamento de queimaduras e úlceras diabéticas, venosas ou causadas por pressão. Por fim, há ainda uma terceira forma de aplicação, a auricular, muito eficaz no tratamento de zumbidos, vertigens e infecções locais.

Em contrapartida, os procedimentos sistêmicos são feitos a partir do sangue e do intestino. Esses, portanto, são denominados de auto-hemoterapia e insuflação retal, respectivamente. Auto-hemoterapia consiste na mistura do gás medicinal ozônio ao sangue e, assim, pode ser classificada como maior ou menor. Na maior, retira-se entre 50-200 ml de sangue e mistura-o ao gás ozônio. Na sequência, esse mesmo sangue é aplicado na veia. Esse procedimento é o mesmo na auto-hemoterapia menor, porém utilizando uma quantidade de sangue reduzida, entre 5-10 ml, e aplicando no músculo do glúteo.

Existem riscos no tratamento com ozônio?

Uma vez que o ozônio é um gás extremamente oxidante, quando aplicado de maneira errada causa danos ao corpo. Dosagens muito elevadas, por exemplo, podem causar dor e lesionar tecidos de maneira irreversível. Sendo assim, é de suma importância aplicar ozônio com um profissional da área da saúde capacitado e experiente.

Outros serviços
Confira esses e outros vídeos em nosso canal do Youtube

Quer uma vida plena?

Marque uma consulta e comece hoje a investir no que há de mais precioso: sua saúde.