HIPOTIREOIDISMO, DEPRESSÃO E SUICÍDIO

É possível que o hipotireoidismo possa causar sintomas depressivos e levar ao suicídio?

Dr. FELIPE BRUEL

Hipotireoidismo é cada vez uma doença mais e mais comum. Infelizmente muitas pessoas estão carregando um fardo pesado e nem sabem exatamente o por quê. O Hipotireoidismo causa uma séria de problemas, dentre eles a fadiga e a depressão.

LEIAM ATENTAMENTE A HISTÓRIA ABAIXO:

Uma senhora de 45 anos, com sintomas fortes de depressão e ideação suicida, veio a minha clínica. O marido, extremamente preocupado com a
saúde dela, me relatou que ela fora diagnosticada com depressão e recebeu
remédios antidepressivos por um psiquiatra “famoso” em minha cidade.

Entretanto, os sintomas de depressão dela não mudaram muito.

A ideação suicida ainda martelava a mente dela constantemente. Ela dizia não querer cometer suicídio, porém parecia não mais ter capacidade humana de conviver consigo mesma. O maior medo dela é deixar toda uma família para trás sofrendo, caso ela partisse.

Mas, deixa eu volta um pouco a história para você entender melhor.

O marido procurou pela internet tratamentos para depressão e ele se deparou com um vídeo no Youtube sobre depressão e menopausa. Apesar de sua esposa, a nossa paciente, ainda não estar na menopausa, ele decidiu procurar ajuda nessa área.

Eles foram a um ginecologista. Após exames de sangue e consulta, o médico disse que ela não tinha nenhum problema de saúde. Nada de Menopausa. Nada na tireoide. Sem anemia. Sem doenças autoimunes. Reafirmou a necessidade de tomar o antidepressivo. Frustrados por não encontrarem resposta, voltaram para casa.

Nem todos chegam na mesma fase crítica em que ela vai chegar agora na história dela.

Certo dia, o marido saiu de casa para trabalhar. Ela ficou em casa. Não conseguia mais trabalhar. Em meio a angústia que estava sentindo naquele dia, que parecia ser maior do que todos os outros, ela decidiu tirar a vida. Pensou em pular de uma ponte. Terrível isso. Pela graça do bom Deus, o marido precisou passar em casa. Ele a encontrou em prantos. Ela já havia escrito uma carta de despedido. Ela ainda não tinha reunido forças para sair de casa e concluir o que havia planejado.

O Marido  a internou naquele mesmo dia. No hospital psiquiátrico, ela recebeu diversas drogas (medicamentos). Ficou mais dopada do que realmente tratada. Recebeu alta com uma prescrição enorme de remédios e retorno agendado com psiquiatra.

Nesse meio tempo, o marido procurou ajuda. Ele tentou conversar com diversos médicos. Nenhuma novidade ou sinal de luz no final do túnel. Poucos dias antes de sua esposa receber alta, ele recebeu a indicação de procurar por medicinas alternativas.

Com isso, após a alta dela, eles vieram até minha clínica. Apesar de ter tireoide “normal” segundo os outros colegas médicos, ela apresentava alguns sinais e sintomas clássicos de Hipotireoidismo como ganho de peso, memória fraca, dificuldade de concentração e intestino preso.

Eu pedi para ela fazer a medição da temperatura basal. O resultado já era o esperado: temperatura abaixo do normal. O resultado dela deu 34,9°C (sendo que o normal é 36,5°C).

A localização da sua tireoide

Com isso, começamos tratamento com suplementação e modulação hormonal.

Foi incrível, pois ela começou a apresentar melhora em poucas semanas. Logo ela largou dos antidepressivos.

Mais tarde, viemos entender que também sofria com fibromialgia. Mas, com o tratamento da tireoide, a fibromialgia cedeu bastante.

É MUITO IMPORTANTE VOCÊ DAR A DEVIDA ATENÇÃO PARA SI MESMO E PARA AS OUTRAS  PESSOAS COM DEPRESSÃO E PENSAMENTO SUICIDA.

Infelizmente esse problema está aumentando drasticamente dentro e fora do Brasil. Por isso, se você conhece alguém com depressão, fale para ele buscar avaliação tireoidiana.

Peçam para fazer exames de sangue e a avaliação de temperatura basal.

CONFIRA NO VÍDEO ABAIXO COMO AVALIAR SUA TEMPERATURA BASAL.

DESEJA SABER MAIS?